Grêmio Recreativo Escola de Samba Beija-Flor foi campeã treze vezes do Grupo Especial do Carnaval Carioca e a maior campeã da era do sambódromo. Por vezes é chamada informalmente de Beija-Flor de Nilópolis, numa referência à sua cidade de origem, porém esta denominação não é oficial.

A Escola foi criada como bloco carnavalesco no dia 25 de dezembro de 1948 Dona Eulália, mãe de um dos fundadores sugeriu o nome da agremiação, o que lhe valeu o direito de ser admitida como fundadora. O nome foi inspirado no Rancho Beija-Flor, que existia na cidade de Valença, na região serrana do Rio.

O bloco foi campeão municipal logo em 1949, seu primeiro ano de desfile, tendo sido tricampeão até 1953, seu último desfile como bloco.

Um fato curioso é que nessa época um dos blocos rivais da Beija-Flor era o Blocos dos Centenário, que chegou a ser presidido por Aniz Abraão David, o Anísio.

Em 1953, começou-se as articulações para transformação do bloco em escola de samba.  Após vários anos pelas divisões inferiores, apenas em 1973, quando apresentou um enredo sobre a educação, conquistou o vice-campeonato do segundo grupo, retornando à divisão principal. A partir de então, seu irmão Anísio tornou-se patrono e presidente de honra, transformando-se numa espécie de mecenas, e assumindo cada vez mais as decisões na escola.

A história da agremiação, pode ser dividida em duas partes: antes e depois de Joãozinho Trinta, que assumiu o cargo de diretor em 1976, com um enredo em homenagem ao jogo do bicho. Os desfiles assinados são considerados pela maior parte da crítica como antológicos, pois mesmo quando não vencia, provocava admiração nos espectadores.

(Fonte: Wikipedia)

GRES Beija-Flor samba

Autores: Magal Clareou, Diogo Rosa, Julio Assis, Jean Costa, Dario Jr., Thiago Soares
e Junior Fionda

Intérprete: Neguinho da Beija-Flor

 

Preceito!
Minha fé pra seguir nessa estrada
Odara ê! Reina firme na encruzilhada
Abram os caminhos do meu Beija-Flor
Por rotas já trilhadas no passado
O tempo de tormenta que esse mar levou
Revela este novo Eldorado
Nas trilhas da vida, desbravador!
Destino traçado, vencedor!
Nos becos da solidão
Moleque de pé no chão

E nessas andanças, eu sigo teus passos
São tantas promessas de um peregrino
É crer no milagre, sagrados valores
Em tantos altares, em tantos andores

A vela que acende, a dor que se apaga
A mão que afaga se torna corrente

Nilopolitano em romaria
A fé me guia! A fé me guia!

Em meus devaneios
Entre o real e a imaginação
Saudade persiste, insiste em passear no coração
Feito um poema à beira-mar
Canto pra te ver passar
Me vejo em teu caminho
Nessa imensidão azul do teu amor
E às vezes, perdido
Eu me encontro em tuas asas, Beija-Flor
Por mais que existam barreiras
Eu vim pra vencer no teu ninho
É bom lembrar, eu não estou sozinho

Ê Laroyê Ina Mojubá
Adakê, Exu, ô, ô, ô
Segura o povo que o povo é o dono da rua
Ô, corre gira que a rua é do Beija-Flor!
 

Copyright: Editora Musical Escola de Samba Ltda

Contact Us

Carnaval Agência de Viagens e Turismo Ltda.
Av. Nossa Senhora de Copacabana, 583 - Gr 601 
Copacabana - Rio de Janeiro - Brasil - 22050-002

Tel: (21) 2548-4232

Whatsapp: (21) 98987 2694

Fax: (21) 2236-7161
vendas@carnavalturismo.com

  • White Instagram Icon
  • White Facebook Icon

Subscribe

Formas de Pagamento

Carnaval Agência de Viagens e Turismo LTDA

32.593.600/0001-05

Privacidade | Termos | Cancelamentos | Contatos

Privacy | Terms | Cancellations | Contacts